"A Democracia e o fortalecimento do Estado de Direito são pilares fundamentais da integração regional".

Missão Ushuaia, ações culturais e humanitárias em Roraima.

Kit Missão Ushuaia, para documentar testemunhos de refugiados venezuelanos em situação de rua nas cidades de Boa Vista e Pacaraima. Envelopes, canetas, folha de papel para cartas e a bandeira assinada do Brasil.


Foi enviado hoje (13/8), para Boa Vista, capital do estado de Roraima, aos cuidados do refugiado venezuelano e membro da Missão Ushuaia, Dubenson Eduardo Manzanilla, um kit contendo envelopes, canetas, folhas de papel para carta e a bandeira assinada do Brasil, que contém assinatura e mensagem do presidente encarregado da Venezuela, Juan Guaidó, para os refugiados venezuelanos que estão em território brasileiro.

O conteúdo do kit será utilizado por Dubenson, para mais uma ação cultural e humanitária da Missão Ushuaia, em Boa Vista e Pacaraima. Refugiados venezuelanos que estão em situação de rua, terão a oportunidade de deixar mensagem na bandeira assinada do Brasil e escrever cartas com seus testemunhos de migração, para os parlamentares membros da CREDN (Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional da Câmara dos Deputados).

Os membros da Missão Ushuaia, pretendem entregar as cartas escritas pelos refugiados venezuelanos e a bandeira assinada do Brasil, em audiência pública na CREDN, que está sendo articulada pelo deputado federal do estado da Bahia, Leur Lomanto (DEM/BA). 

Interessados em participar das atividades em Roraima, poderão fazer contato com Dubenson, pelo WhatsApp +55 95 99902 - 9034. 

Jequié/Bahia, agosto de 2019.

Missão Ushuaia é declarada de interesse cultural e humanitário pelo Parlasul.


Missão Ushuaia, foi idealizada em 2015, pelo documentarista brasileiro Dado Galvão, tendo como membros o jornalista venezuelano Carlos Javier, o fotógrafo paraibano e ativista de direitos humanos Arlen Cezar e, atualmente o refugiado venezuelano Dubenson Eduardo Manzanilla, que vive em Boa Vista Roraima. (Visualize declaração em PDF)

agosto de 2019

Boa Vista - Roraima: indígenas venezuelanos baleados pela Guarda Nacional Bolivariana aguardam por cirurgias há 6 meses.


No Hospital (18/7) das Clínicas Wilson Franco, em Boa Vista/Roraima, onde dois indígenas venezuelanos Pemones Taurepan de nomes Alberto Delgado, Evencio Sosa, e três não indígenas, Jaiver Pino, Emil Barreto, Carlos Faria, todos feridos com tiros disparados pela Guarda Nacional Bolivariana, em protestos na fronteira Brasil-Venezuela, pela entrada de ajuda humanitária na Venezuela, aguardam cirurgias há 6 meses.



Os indígenas assinaram na bandeira do Brasil, assinada pelo presidente Encarregado da Venezuela, Juan Guaidó, que escreveu uma mensagem para os refugiados venezuelanos que estão no Brasil, os venezuelanos hospitalizados escreverão cartas que serão entregues pela Missão Ushuaia, aos deputados federais da CREDN (Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional), em audiência pública.

Documentarista Dado Galvão, no centro o refugiado venezuelano Dubenson Eduardo Manzanilla, indígenas venezuelanos Pemones Taurepan Alberto Delgado, Evencio Sosa. 

A bandeira do Brasil retornará para Roraima, onde serão recolhidas cartas e assinaturas na bandeira, de refugiados venezuelanos que estão em situação de rua nas cidades de Boa Vista e Pacaraima. O trabalho de ativismo será realizado pelo refugiado venezuelano Dubenson Eduardo Manzanilla, que vive na capital roraimense.

 

agosto/2019

Jequié - Bahia: refugiados venezuelanos escrevem cartas para deputados federais da CREDN.

Refugiados venezuelanos acolhidos no interior baiano, Gabriel Salcedo, Nrelys Figueroa, Pedro Salcedo e a pequena Victória Maria, nascida em Jequié.

Os três refugiados venezuelanos acolhidos em Jequié, sudoeste baiano, pela Primeira Igreja Batista do Jequiezinho, escreveram no dia 1 de agosto, cartas e assinaram na bandeira do Brasil que contém uma mensagem do presidente Encarregado da Venezuela, Juan Guaidó, para os refugiados venezuelanos que estão em território brasileiro. Cartas e a bandeira serão levadas pela Missão Ushuaia, para ser entregue aos deputados que compõem a CREDN (Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional da Câmara dos Deputados).

Na casa onde vivem mantida pela Igreja Batista do Jequiezinho, refugiados venezuelanos, assinam na bandeira do Brasil, que contém mensagem do presidente Encarregado da Venezuela, Juan Guaidó 

O Deputado Federal Leur Lomanto, que tem domicilio eleitoral em Jequié, é membro titular da CREDN, articula para que aconteça audiência pública na CREDN, com a presença dos membros da Missão Ushuaia.

A bandeira do Brasil será enviada para Roraima, onde serão recolhidas cartas e assinaturas na bandeira, de refugiados venezuelanos que estão em situação de rua nas cidades de Boa Vista e Pacaraima. O trabalho de ativismo será realizado pelo refugiado venezuelano Dubenson Eduardo Manzanilla, que vive na capital roraimense. 

Pedro Salcedo, refugiado venezuelano, vive em Jequié-BA, pai da pequena brasileira-venezuelana, Victória Maria.

agosto/2019   

Juan Guaidó e a imagem de Nossa Senhora Aparecida..


O padre Armando Rodrigues (Paróquia Santo Antônio de Pádua) em Los Teques, Venezuela, gravou entrevista para o documentário que está sendo preparado pela Missão Ushuaia, assinou na bandeira abaixo-assinado do Mercosul e benzeu uma imagem de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil, que foi levada pelo documentarista Dado Galvão, para presentear o presidente Encarregado da Venezuela, Juan Guaidó. A imagem e a bandeira do Mercosul, foram entregues para o presidente, dia dez de julho, Galvão estava acompanhado do jornalista venezuelanos Carlos Javier, membro da missão.

Guaidó, recebe a imagem de Nossa Senhora Aparecida, presente 
do documentarista Dado Galvão.

agosto de 2019

Missão Ushuaia: articulações para realização de audiência pública na CREDN - Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional da Câmara dos Deputados.


Abaixo vídeo do jornalista venezuelano Carlos Javier, autor do livro "Testemunhos da Repressão" e membro da Missão Ushuaia, gravado em Caracas, Venezuela, pelo documentarista Dado Galvão. O vídeo foi encaminhado para o (deputado federal Leur Lomanto), membro titular da CREDN (Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional).



Agosto de 2019